Verniz no Tratamento para o Aço Corten Featured

A Coppermax atualmente é a maior processadora de aço corten para arquitetura e a primeira empresa a desenvolver o melhor tratamento que evita o escorrimento de ferrugem. Conheça agora!

 

Por Coppermax

Em sua trajetória, a Coppermax tem recebido diversas reclamações de clientes em obras executadas por algumas empresas no mercado. Por desconhecimento e falta de experiência no manuseio do produto, elas têm aplicado verniz no corten.

Corten com verniz com corrosão e rugosidade

A Coppermax não recomenda a utilização de verniz no aço corten. Por ser um material vivo, além da dilatação natural, ele reage à exposição atmosférica. Quando o verniz é a aplicado, ele sela os poros. E qualquer interferência do oxigênio em algum ponto que esteja sem o selamento, leva o aço corten desplacar ou o verniz ser absorvido pela pátina. Isso causa certa rugosidade na superfície e prejudica a durabilidade.

Corten com verniz desplacando

Diante desses aspectos, ao longo dos anos, a Coppermax, por meio de pesquisas, desenvolveu um processo único na aceleração da pátina, onde utiliza um acelerador com ph controlado. E ao invés da aplicação do verniz, o Aço Corten recebe uma hidratação. Isso evita o escorrimento da camada de óxido e melhora sobremaneira a durabilidade.

Esse hidrante tem dupla função:

1) Ele permite que o material respire.
2) Serve como estabilização, de modo que seja possível passar a mão no produto e ele não manche e nem escorra.

Para a Coppermax, esse resultado foi uma grande vitória, pois temos visto, ao longo do tempo, obras no mundo inteiro com problemas de escorrimento da camada de óxido, sujando seu entorno.

Com o Aço CortenNaturacor®, a Coppermax dá a garantia de que ele não escorrerá na sua fachada e nem manchará sua roupa, quando em aplicação interna.

A Coppermax atualmente é a maior processadora de aço corten para arquitetura, seja em fachadas, revestimento, mobiliário e materiais diversos.

Rate this item
(2 votes)

A Coppermax destaca-se, no mercado brasileiro, em sistemas de fachadas, coberturas, paisagismo e revestimentos especiais utilizando cobre, titânio, alumínio, inox e aço cortén.